quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

A nossa interpretação do amor

Para a Semana dos Afectos.

O poder da imaginação

Quem disse que bonecos de neve só podem ser feitos de... neve?


Tangerinas empilhadas também podem ser bonecos de neve.

~
Haja imaginação.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Detalhes {5}

Mais um bolo que saiu da minha cozinha.

No Carnaval tivemos uma princesa,
que se transformou em Minnie.

Pedaços de mim.

O que acontece quando ela toma conta do telemóvel.


sábado, 23 de fevereiro de 2013

O verdadeiro café (e os seus efeitos)

Tivemos uma Nespresso (quase 3 anos), mas a moça decidiu avariar. Numa de sovina e com pouca vontade de gastar quase o preço de outras máquinas hoje disponíveis no mercado num arranjo, resgatámos a velhinha máquina de café em pó (coisa da pré-história) para os meus pais e trouxemos para casa uma Delta Q, daquela que para mim é a melhor marca de café, a nossa (e do simpático senhor de Campo Maior), Delta.
Se ao princípio tinha uma relação de amor/ódio com a máquina (só a máquina que do café sempre gostei), esta semana descobri qual a diferença entre as marcas. A Delta é café verdadeiro que me deu duas insónias, depois de ter tido a bela ideia de beber um dos mais fortes depois de jantar.
Conclusão, se com a Nespresso podia beber um Ristretto perto das 22h e dormia toda a noite, com a Delta não me posso aventurar num Qalidus depois do sol se pôr!
As máquinas do Sr. Nabeiro estão a conquistar-me e os chás são qualquer coisa de espectacular. Aguardo cápsulas de cappucino ou chá de maçã e canela...
Isso e disponibilidade para apostar numa máquina automática (às vezes esqueço-me que tenho de desligar o botão para não ter mega-potes de café).

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Ser mãe é...

Ser mãe é trazer para o lanche da manhã os morangos lavados e cortados que a miúda não comeu ontem depois do jantar.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

"Excepcional nas compras"

"Sou excepcional nas compras".
Conversas dela com a avó antes de adormecer, seguida de uma lista (exaustiva) dos supermercados onde diz que gosta de ir!?
Não sei onde foi buscar esta...

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Coisas que eu não gosto/entendo {2}

As constantes alterações do preço dos combustíveis. Enervam-me. Os 30€ de hoje deram para 18.58l enquanto que no dia 9 deram para 18.81l e a 23 de Jan. para 19.37l.
Como é possível? Hoje tive inveja de quem atestava o carro cpm gpl e pagava cerca de menos um euro por litro que eu. Tivesse eu um carro com mala grande acho que arriscava a mudança.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Mais um bolo de aniversário

Hoje fiz mais um bolo de aniversário. Este é prenda para o meu afilhado.
E como em equipa que ganha não se mexe: camada de bolo de pão-de-ló e camada de bolo de chocolate, com recheio de doce de ovos e cobertura de leite condensado cozido.
Para enfeitar chocolate a toda a volta e pintarolas no topo.

Lado Lunar

A propósito de uma nova novela portuguesa tenho ouvido de novo a música "Lado Lunar" do Rui Veloso. Acredito que só me conhece verdadeiramente quem conhece o meu "lado lunar". Porque todos o temos, mas também acredito que não precisamos de o exibir e dar de bandeja para qualquer um.
Sim, o meu mau feitio, o meu verdadeiro mau feitio, gosto de guardar para os meus.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Os bolos são sempre bons mensageiros

Faz hoje 5 anos, também sexta-feira, convidámos os nossos pais (futuros avós ainda sem saberem) e os meus cunhados para virem cá jantar. A ideia era surpreendê-los com a boa nova.
Conseguimos aguentar todo o jantar sem nada dizer. Chegada a sobremesa apresentámos um bolo com dois bebés deitados (um rosa e outro azul) e com a inscrição "Olá Avós!"
Demos ainda aos nossos pais - que entretanto não conseguiam ler bem a mensagem - um par de carapins (um de cada cor). Aí sim, todos perceberam e começou a loucura da filha, neta e sobrinha única.

As profissões cá de casa

No outro dia, durante o banho, estivemos a falar sobre as profissões cá de casa.
Pouco tempo depois diz-me ela:
"O pai trabalha na *empresaX. A mãe é jornalista e trabalha no 'junal. E a C. trabalha na escola"
A sua profissão saiu unicamente da sua cabeça e faz todo o sentido.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Um dia muito além dos namorados♥

Acho que só vivi um Dia dos Namorados com todo o significado. Em 1999, no primeiro 14 de Fevereiro que vivi com o meu A.!
A 14 de Fevereiro de 2000, a minha vida foi invadida por um miúdo loiro de olho azul que mudou o significado desta data e o dia passou a ser do aniversário do N.
Mas a 14 de Fevereiro de 2008 a minha vida, a nossa vida, mudou ainda mais. Soubemos que a nossa soma de 1+1 resultaria a 3 e tudo passou a girar em torno daquela pequena risca que, logo pelas 6h da manhã, tentávamos decifrar entre sorrisos nervosos e lágrimas de alegria. Um misto de felicidade e dúvidas que nos tomava de assalto ao ver realizado o sonho de constituir (ou completar) a nossa família.
Soubemos que vinhas a caminho para nos mudar a vida e este dia foi só o primeiro de muitas descobertas.
A partir deste dia já fazias parte da nossa vida e do nosso dia-a-dia, desde as mais pequenas coisas.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Há 5 anos♥

Faz hoje 5 anos que, mais ou menos por esta hora, passava por uma farmácia para comprar, pela primeira vez na minha vida, um teste de gravidez. Isto depois de, à hora de almoço, entre sorrisos de nervoso miudinho, termos concluido que talvez fosse boa ideia fazer o teste.

Dramas domésticos: a difícil tarefa de comprar uma pá do lixo

Ora a minha pá do lixo, não sei bem como, está toda partida, o que torna o processo de apanhar lixo algo complicado. Mas acreditem que comprar uma simples pá do lixo não é assim tão fácil.
No hipermercado do costume, lá vou eu em busca de uma simples pá. Só quero mesma a pá. E o que encontro? Ora é uma pá xpto com cabo alto; ora uma com vassourinha integrada; ora outra com outra vassourinha integrada. Cada uma mais cara que a outra. Pá simples e sozinhas, com cabo que dê para segurar no cabo da vassoura normal nada. Népias.
É difícil comprar uma simples pá do lixo.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

...

Depois de, ao pequeno almoço, a minha filha ter virado o leite em cima da minha roupa, obrigando-me a mudar tudo, à hora de almoço entornei café nas calças e agora passeio uma bela de uma mancha na perna...

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Calma e canela

A casa está tranquila, a C. dorme no sofá e cheira a bolachas de canela.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Coisas que não gosto/entendo {1}

Ter objectos personalizados com o nome da criança em tudo que é lado: autocolantes do carro, roupas, etc.
Sim sou esquisita, mas não vejo vantagens em todos os estranhos saberem assim facilmente o nome da minha criança. Sim tenho um blog, divulgo informações sobre a minha filha e a minha vida, mas nunca a exponho além do limite que EU acho aceitável.
E é por isso que não gosto - nem entendo - a mania de ter os autocolantes dos carros personalizados com o "'Fulano de tal' a Bordo".
Mas isto é só a minha mania opinião.

Bolo de tangerinas da nossa 'quinta'

Com muitas tangerinas da nossa 'quinta', quando vi a receita de um bolo que usava o sumos destas pequenas delícias soube que tinha de experimentar.
Ficou bonito, mas acho que ficou com demasiado sabor a manteiga. Nada que não se deva resolver com um pequeno ajuste à receita, que partilho quando acertar no sabor que mais me agrade, porque tangerinas ainda temos muitas à espera que o bom tempo seque as terras da nossa 'quinta' para a C. as poder ir apanhar.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

O tempo dela

Por vezes, em casa, entre um puzzle, uma construção de plasticina, um desenho, uma história ou um qualquer programa infantil de televisão que sou "obrigada" a ver, dou por mim a pensar que tinha muita coisa (de adulto) para fazer em casa.
Mas depois lembro-me que esta fase em que ela quer a minha companhia passa rápido. Muito rápido. Agora não percebemos isso, mas registo de cada vez que alguém que tem filhos "crescidos" me alerta para isso.
E por isso deixo-me estar. Horas se for preciso (ou se for possível), entre um puzzle, uma construção de plasticina, um desenho, uma história ou um qualquer programa infantil de televisão que, de bom grado, permito-me partilhar com a minha filha. Porque ela quer e merece. E eu também.

De que te queres vestir no Carnaval?

A esta pergunta tive, durante a semana passada, várias respostas:
"Quero ser a Kitty".
"Quero ser o Jake dos Piratas da Terra do Nunca" (don't ask if you don't have kids or if don't watch the Disney Júnior channel regularly).
Até que decidiu que queria ser "Pincesa". E pronto, temos vestido de "pincesa".
Só ainda não me aventurei a 'construir' eu própria o vestido como a Patrícia do blog "A História das Carochinhas". Mas ler este post dela fez-me ter vontade de, para o ano, pôr as mãos à obra.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Ela e as flores

A minha filha já quer apanhar flores - rosas como ela chamou a esta - para trazer para casa e dar (neste caso ao pai), muito orgulhosa da sua flor que ela garante cheirar muito bem.
Espero que os vizinhos não reconheçam a flor que saiu de uma das floreiras do "jardim" do exterior do prédio ;)

Quebrar preconceitos

Eu, preconceituosa me confesso no que toca a programas portugueses de entretenimento. Quando vejo a adaptação de um qualquer formato, torço o nariz e raramente lhe dou uma oportunidade, acho sempre que os portugueses são muito artificias e nada espontâneos.
Mas, felizmente, tenho de dar o braço a torcer no que toca ao Vale Tudo da Sic.
O cenário inclinado arranca-me gargalhadas como há muito a televisão não conseguia. E lá por casa já somos dois fãs do programa do Manzarra (de quem não sou propriamente fã, mas que gosto de ver neste formato).

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Temos aviões e(m) casa

Os desenhos da C. agora incluem aviões
e casas

Pulseiras especiais

A minha pulseira que resgatou um objecto cheio de significado e recordações que estava guardado já deu lugar a pedido especial de uma amiga.
A pulseira da B., feita com base na aliança que ela tinha também guardada no porta-jóias e agora passa a poder fazer-lhe companhia no dia-a-dia.