quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Happy Halloween

Hoje houve mais uma "bruxinha" na escola.

Conversas

Entre pai e filha:
Pai: És muito linda.
Filha: Não, sou Carlota.
Pai: Está bem, mas és a minha filha linda.
Filha: Não, sou Carlota.


terça-feira, 30 de outubro de 2012

Gosto de boas ideias

Como diz a Pólo Norte, o mundo divide-se entre quem "sabe que PPC nesta altura do ano não significa Pedro Passos Coelho e os outros".

Gosto de boas ideias e gosto de postais. Vai daí, e porque só este ano conheci a iniciativa, este ano vou participar.

Leiam aqui sobre o Polar Postcrossing 2012.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Pergunta de domingo à noite...

Ontem, depois da sesta e antes da banhoca e jantar:
"Hoje vamos a casa de quem?..."

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

"Putugal"

Giro, giro é ver a piolhinha girar o globo e apontar para "Putugal", exactamente ali no sítio certo (entre o continente e as ilhas vá)...

Educar Crianças Felizes


Tenho lido em vários blogs (aqui e aqui por exemplo) sobre o workshop «A Arte e a Ciência de Educar crianças Felizes», organizado pela Magda Dias do blog Mum's the Boss e confesso que fiquei com curiosidade. Pelos comentários que li (feedback de participantes aqui), quem participou achou bastante útil e é sempre bom ouvir novos contributos sobre como lidar com as nossas crias.
Ainda mais curiosa fico sabendo que em Novembro há mais, no Porto, aqui ao lado...






quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Agora é ela quem lê as histórias

A minha filha esteve a ler-me uma história. Eu sentada no tapete e ela na cadeira, tal e qual na escolinha. E com direito a perguntas sobre o livro e tudo. Adoro estes momentos.
Mas com tudo isto ficou cansada e já dorme no sofá...

Inspirações

A Joana Roque, a minha fonte de inspiração do Natal passado, também já começa a pensar nesta época festiva. Partilho as ideias dela:

http://economiacadecasa.blogspot.pt/2012/10/60-dias-para-o-natal-ideias-de.html

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O Bom Jornalismo

Aqui está um exemplo de bom jornalismo. Este sim é o jornalismo que me apaixona e me faz gostar desta profissão. É assim que se contam histórias que nos marcam e nos mostram outras realidades sem necessidade de sensacionlismos baratos.

O perigo das telenovelas



Cenário: Mãe distraída com o portátil a adiantar trabalho. Filha a brincar entre o quarto dela e o sofá. Televisão deixada ligada na SIC...dia do primeiro episódio da novela Gabriela.
Começam as perguntas:
C.: "Mãe que 'tá ele a fazer???"
- Olho para a televisão e está Gabriela no mato com um senhor... em cima dela...
Mãe tenta disfarçar: "Estão a brincar", ao mesmo tempo que procura o comando.
- Mas as perguntas continuam:
C.: "Ele 'tá a'leijar ela"
Eu: "Não amor, estão só a brincar".

Rapidamente com brincadeira ela se distraiu com qualquer outra coisa, mas sempre que há uma cena mais ousada na televisão lá vem a pergunta. Ah, e já disse à avó que gosta de ver a Gabriela. Oh meu Deus, e é tão raro nós vermos novelas lá em casa...

Isso e quando vê um casalinho de namorados aos beijos começa logo: "´Tão a dar beijinhos" e ri-se muito envergonhada...

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Ideias e mais ideias

Depois do aniversário da minha piolha, começo agora a pensar nas lembranças para o Natal.
Já tenho algumas ideias alinhavadas e hoje ando em pesquisa... hei-de fazer um post com as inspirações...
Por enquanto estou de olho em algumas criações com papel...
KRESSAprTech3

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

160 peças

Este foi o primeiro puzzle que fizemos as duas. Mãe e filha, num esforço a quatro mãos...
160 peças...


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A crise, a austeridade e outras barbaridades

Sempre defendi que, até há algum tempo, quem manteve o seu trabalho e o seu salário, não tinha ainda sentido verdadeiramente a tão falada crise.
Mas depois chegou a austeridade. E todos começámos a sentir um bocadinho.
E em dia de apresentação do Orçamento de Estado para 2013, tenho de dizer que tenho agora a certeza que vamos todos (menos meia dúzia de privilegiados deste país) sentir mesmo a crise.
Com as medidas que vão sendo conhecidas, a meu ver de forma um pouco atabalhoada, todos nós vamos ter de contribuir, em alguma medida, para estas metas que, acredito, ainda quase ninguém percebeu.
Que todos temos de fazer esforços eu acredito e sei que é assim. Agora colocar todo um país numa crise instalada que diariamente nos traz notícias que nos deixam angustiados, isso eu já questiono.
Entre medidas de austeridade e pacotes de sei lá o quê, não ouço ninguém a falar ou apresentar medidas alternativas que promovam o crescimento. Parece que todos criticam, mas ninguém avança soluções.
Até o FMI conclui agora que austeridade excessiva tem efeitos contrários, meus senhores, por bem menos de metade dos vossos salários eu teria chegado a essa mesma conclusão.
A aposta nas exportações é acertadíssima e temos de ir por aí, mas e as empresas que dependem do consumo interno? Como vão elas sobreviver a mais cortes que as famílias vão agora ter de fazer?
Como vai o café da esquina ou o restaurante que mais gostamos sobreviver aos cortes que muitas pessoas que até agora vivam bem, dentro das suas possibilidades e sem grandes loucuras, vão ser obrigadas a fazer?
Como vão sobreviver ginásios, cinemas, lojas de produtos sem os quais conseguimos sobreviver mas que vamos considerar, cada vez mais um bem de luxo?
Quero - e tento - acreditar que vamos dar a volta por cima, que a vida e a economia são feitas de ciclos e o país terá capacidade de dar a volta por cima, mas todo este clima assusta, mesmo quem tem agora trabalho mas diariamente se questiona como dar a volta às dificuldades.
Muitas vezes me questiono o que posso eu fazer para ajudar o país a dar a volta, mas ainda não consegui encontrar respostas. Que tenho de contribuir sim, mas espero que depois, quando eu precisar, que o Estado também lá esteja para me ajudar a mim. Porque para mim, um Estado que tanto sacrifício pede aos seus cidadãos, tem depois também de retribuir com a sua função de protecção quando um de nós precisar.
Apenas uma reflexão...

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Can't wait to try it...



Enquanto umas pessoas correm Zara's e afins à procura de peças de roupa, eu ando de Lidl em Lidl à procura de um aplicador de pedrinhas...

 Já imagino as aplicações que vou fazer...

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Perdições ou ideias boas

É daquelas coisas que primeiro estranha-se mas depois entranha-se...
Confesso que demorei a perceber a lógica, mas agora quase que tenho de evitar visitar para não me perder.
Falo do Pinterest, uma aplicação que nos permite seleccionar imagens que guardam a informação acerca do site onde estavam, o que dá um jeitão para não perdermos a informação.
E nós também estamos por lá. Basta clicar no botão ali na barra do lado.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Dos cake-pop aos barquinhos de gelatina

Tal como nas festas mais recentes, neste aniversário optei por fazer a maioria das sobremesas em casa.
Aventurei-me nalgumas novidades:

*espetadas de fruta na melancia



*primeira experiência com cake-pops
 
*e o grande sucesso, barquinhos de gelatina que não é mais do que gelatina feita na casca de laranja
 

Já o de aniversário ainda não me aventuro. Mantive a tradição e optei pela forma do número:
*além de bonito também estava muito bom, as laterais eram de coco com corante rosa e a cobertura pode era chantilly rosa muito clarinho.
 
Entre as iguarias, estas foram as mais "vistosas".

Os nossos Cataventos

Depois das férias comecei a pensar no próximo projecto que seria o aniversário da minha filha que fez 4 anos no dia em que "inaugurei" este espaço.
Uma das primeiras preocupações foi: o que dar aos amiguinhos da escola?? Não queria cair no clássico saquinho com guloseimas (nada contra, foi exactamente o que fiz o ano passado) e surgiu-me uma ideia: Cataventos.
Uma pequena pesquisa na Internet e descobri que, afinal, não parecia muito difícil.
Encontrei alguns DIY pela net e meti mãos à obra.
E o resultado foi este:

Entre os convidados da festa cá em casa foram um sucesso, esta tarde vamos ver como corre entre os amiguinhos da escola...
No próximo post partilho as experiências gastronómicas para a festa em casa.